A Culpa é Completamente Sua, NHL

Em uma declaração na tarde dessa segunda-feira, 03/04/2017, a NHL confirmou que a liga não liberaria a participação dos jogadores para os jogos olímpicos de 2018 em PyeongChang na Coréia do Sul. Uma posição que vai muito além de uma simples decisão corporativista, mas fere uma relação criada há 20 anos e demonstra muito do pior lado da liga.

Tudo começou após o término da Stanley Cup ano passado, Gary Bettman declarou a posição da liga, ou seja, dos donos dos times, quanto as condições necessárias para eles liberarem os jogadores para participar. A NHL queria que o COI bancasse passagens, hospedagens e um seguro para os jogadores da liga, o que é justo, na verdade, mas o Comitê Olímpico acabou achando os valores muito mais altos do que deveriam ser. Nisso a IIHF (Interneational Ice Hockey Federation) se dispôs a pagar a conta, mas a NHL recusou com o argumento de que não queria tirar dinheiro usado em programas de desenvolvimento do esporte pelo mundo a fora, então o COI e a IIHF entraram em um acordo para dividir a conta, mas novamente a NHL recusou. Então houve também uma proposta para o COI “comprar” um ou dois mandos de cada time da NHL, assim a NHL gostaria de ser uma parceira/fornecedora oficial dos Jogos Olímpicos, mas obviamente o Comitê Olímpico recusou a proposta. Então numa última cartada, a NHL teria tentado receber a quantia equivalente ao que alega perder em direitos televisivos pela parada , mas novamente a proposta foi negada.

Vale lembrar também que a NHL pediu a Associação de Jogadores (NHLPA) para aceitar a extensão do atual acordo de trabalho até 2022, assim concederia a participação dos jogadores nas Olimpíadas. Claramente a NHLPA recusou o acordo dizendo que não abriria mão de negociar em troca das Olimpíadas.

Parando para analisar bem, a liga tem preocupações importantes, especialmente com o risco de lesões dos jogadores. Com tudo, o modo como tratou a questão foi se não o pior possível, foi um dos piores, a NHL não se abriu a negociações e brincou de jogar a “bomba” para os outros, para o COI e a NHLPA especificamente. Mesmo com o COI no final das contas dizendo que se os jogadores da NHL não jogassem em 2018, também não poderiam jogar em 2022, já que a liga está se preparando para entrar no mercado chinês, onde serão disputados os jogos em 2022, o lado dele está aparentemente correto, o Comitê Olímpico não quer beneficiar uma empresa privada. O COI poderia realmente pagar passagens, estadias e o seguro como fez em 2014, mas percebeu uma coisa muito clara: que a NHL quer aproveitar as Olimpíadas para fazer nome em novos mercados, especialmente na China e quer que o COI pague a conta.

Como um fã, torcedor, um amante do esporte, eu fico muito triste por toda a situação criada, mas ao mesmo tempo me revolta a ganância desenfreada dos donos de times da NHL, se não todos, a maioria ao menos e, sem estar dentro da liga, nunca vou conseguir saber realmente quem foi contra a posição que a liga tomou por fim. A NHL como um todo mostrou seu pior durante essas negociações, tentou se impor como se fosse maior e mais importante que seus jogadores, desprezou a IIHF e tentou culpar o COI por tudo, enquanto a culpa foi realmente da NHL.

Olhando de fora e com todas as situações que vieram a público, a NHL quis fazer o COI pagar pelo evento e tirar vantagem fazendo campanha no mercado chinês. Se você quer abrir um mercado, melhor você mesmo investir, não? É isso que o COI quis dizer no final das contas, que não vai bancar as vontades da NHL, mesmo que seja o melhor para o evento. E para a NHL, participar das Olimpíadas é um grande investimento, já que o atrai muita atenção mundo a fora, gerando visibilidade e atraindo curiosos, tem-se novos consumidores, crianças que se interessam pelo esporte e podem ser jogadores ou trabalhar com o esporte, são muitas possibilidades de negócio em uma Olimpíada para uma liga esportiva como a NHL.

Até agora Don Fehr, diretor executivo da NHLPA, declarou o descontentamento da associação com a decisão que ele chamou de unilateral. A NHLPA soltou um comunicado oficial veemente contra a decisão da liga, inclusive com a seguinte frase “Os esforços da liga para culpar outros de sua decisão é tão infortuna quanto a decisão em si.”, a NHLPA apontou quem realmente é o culpado no assunto (o comunicado em inglês pode ser lido aqui). Em manifestações de jogadores Henrik Lundqvist disse estar desapontado com o fato de a NHL não fazer parte dos Jogos Olímpicos em 2018, disse estar mais desapontado ainda porque nem todos os jogadores serão parte do que ele chamou de a maior aventura esportiva, Lundqvist também disse que uma grande oportunidade de vender o jogo no maior palco de todos foi perdido (você pode ler aqui e aqui). Marc-Edouard Vlasic mudou sua foto no Twitter para uma foto dele com o uniforme da seleção canadense durante as Olimpíadas de 2014, em Sochi, além de ter tweetado uma foto com o logotipo dos jogos de PyeongChang. Mas a mais franca declaração foi de Brandon Prust: “Que modo de estragar o esporte hóquei ainda mais Gary” (tradução livre e adaptada, o original pode ser lido aqui), Prust ainda lembrou do gol de Sidney Crosby contra os estados unidos em 2010 como um dos melhores momentos que ele viu (tweet pode ser visto aqui).

As federações de Estados Unidos e Canadá deram declarações pacíficas, o Canadá disse que tem irá organizar vários planos, os Estados Unidos acredita que terá força máxima para a disputa. Essas são em teoria as seleções mais prejudicadas com a decisão da NHL.

A liga anunciou que fará jogos de pré-temporada na China para ajudar na divulgação e crescimento do esporte no mercado chinês, o qual todos sabem é uma fonte de incontáveis quantias de dinheiro, será que a prometida retaliação do COI pela não participação da liga nos jogos de PyeongChang fará a NHL cancelar os planos? Acredito que não, mesmo sem a vitrine dos jogos Olímpicos em Beijing, caso o COI confirme essa não participação, ainda sim é viável para a NHL fazer jogos na China e expandir seu mercado.

No final das contas vemos que a NHL mostrou seu pior tomando uma decisão unilateral, querendo apenas impor condições ao invés de conversar, além de querer abrir um mercado na China usando o dinheiro do COI. Nesse caso ao menos, o COI está completamente certo, tem que defender seus interesses mais nobres com os Jogos Olímpicos. Ao que tudo isso vai levar no final das contas, não sabemos, mas claramente provavelmente veremos jogadores indo sem o aval da liga, porque eles sabem que é melhor para o esporte fazerem parte, quanto a isso o dono do Washington Capitals já anunciou que irá apoiar os jogadores que quiserem ir, ele ao menos é esperto para compreender que não há espetáculo sem as estrelas.

Imagine a seguinte situação hipotética: Alexander Ovechkin, que já declarou anteriormente que participaria de qualquer modo da Olimpíada em PyeongChang, decide deixar o Washington Capitals no meio da temporada e se junta a seleção da Rússia. O dono do Washington Capitals manda o técnico tirar tempo, deixar o Ovechkin como healthy scratch. Então ao final da temporada, ou talvez antes, Ovechkin decide ir embora, na intertemporada acaba assinando um contrato com um time da KHL e não mais volta a NHL. Isso faria o Capitals ficar com uma parte do salário de 10 milhões de dólares dele preso na sua folha até o final da temporada 2020-21, além de tudo perderia seu maior jogador, como acabou acontecendo com o New Jersey Devils e Iliya Kovalchuck . Agora imaginem mais de um jogador, uma estrela fazendo isso… Claro que é uma situação completamente hipotética, mas mostra que os jogadores tem muito mais poder do que a NHL quer assumir.

A NHL é sim a maior liga do mundo, é sim espetacular, mas quem a gere são donos com uma visão extremamente egocêntrica e limitada. Pessoas que não conseguem compreender a importância do resto do mundo, que não enxergam mesmo o óbvio. A teoria da evolução fala que aquele que se melhor adapta ao meio acaba sobrevivendo, essa forma de pensar ultrapassada que aqueles que mandam na NHL já não tem mais lugar no mundo. Quem não se adapta, é fadado a extinção, não que eu ache que a NHL vai sumir do mapa num futuro a médio prazo, mas esse pensamento pequeno de que eles são os melhores e ponto já prejudica e pode prejudicar muito mais a liga no futuro. Usando palavras do GIGANTE Bruce Dickinson: “Todo império cai, nada dura para sempre”, se a NHL não tomar cuidado, seu império pode ruir e coisas como tomar decisões unilaterais e tentar culpar os outros contribuem para isso.

Um ciclo que começou em 1998 foi abalado. Momentos como os comentaristas tchecos berrando a alegria de vencer o Canadá e o gol de Petr Svoboda sobre a Rússia em 1998, a batalha entre americanos e canadenses em 2002, o êxtase dos suecos ao bater seus principais rivais em 2006, a alegria canadense pelo gol de Crosby em 2010 e a incrível vitória do Canadá na final em 2014 estão na história e em 2018 e talvez 2022 as coisas serão diferentes. Não que a história deixará de acontecer, mas a NHL não quer permitir seus jogadores participando a não ser que seja nos termos dela. Prepotência, arrogância, pensamento pequeno, até mesmo totalitarismo, não devemos engolir nada disso como fãs, e os jogadores menos ainda, mas eles não vão engolir.

Muita coisa vai acontecer por conta dessa posição tomada pela NHL de não falar mais no assunto e encerrar a conversa, o COI foi o primeiro a retaliar, podem ter certeza de que a NHLPA também irá retaliar, que o próximo acordo de trabalho vai ser mais difícil de ser negociados e nós, mesmos que tristes com um atraso de temporada ou até em caso pior, cancelamento, temos que compreender que nada se ganha sem sacrifícios, algo que os donos das franquias da NHL não entenderam ainda, porque “sacrificar” duas semanas no calendário para ter a visibilidade de seus jogadores nas Olimpíadas não é um sacrifício, é apenas ser esperto. A NHL tentou ser mais esperta fazendo os outros pagar a conta e ainda sim jogar a culpa nos outros, COI e NHLPA, infelizmente tiveram pessoas que caíram nesse conto.

Tudo o que eu e muita gente espera é que as pazes sejam feitas, nos termos corretos e justos, que todo mundo contribua o que deve contribuir, porque o show tem que continuar. Não há nada maior no mundo dos esportes do que uma Olimpíada, some a Stanley Cup com o Super Bowl, a World Series, Finais da NBA, Copa do Mundo FIFA, Copa do Mundo de Rugby e tudo mais, ainda sim não vale uma eliminatória cheia de azarões no torneio Olímpico de qualquer esporte. Para um atleta não há honra maior que competir numa Olimpíada, quantas histórias de sacrifício conhecemos por conta disso? Seja no esporte que for, a Olimpíada será sempre maior do que qualquer outra coisa e a hora que os donos da NHL perceberem isso e aceitarem de que a culpa pelo fracasso, caso seja confirmado, de ferir os laços esportivos e amistosos é toda, completamente, totalmente e absolutamente deles.

Que PyeongChang tenha um torneio incrível, mágico, no hóquei masculino, assim como no feminino e em outros tantos esportes, os fãs merecem, as Olimpíadas merecem. E que o sucesso sirva para aqueles que mandam na maior liga do esporte no mundo repense suas posições e atitudes. É um sonho? Sim, mas é se sonhos que as Olimpíadas são feitas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s