Melhor de 7 – 6ª edição

Melhor de 7 – 6ª edição

Sim, meus caros. VOLTAMOS! Depois de um período de férias, o QG do MD7 se reuniu para trazer essa mesa redonda semanal de volta. Além dos habituais senhores Thiago Farias (@hoqueifanatico), Mateus Luiz (@MatsBats23), Mattheus Prudente (@prudenthckin) e Lucas Mendes (@lucas_flames), temos a volta da gloriosa Bia (@pipiucota) para discutir assuntos importantes que se passaram na NHL nesse período.

Gostaríamos de agradecer ao Ariel Gitelman, que foi o primeiro leitor a colaborar com o seu, o meu, o nosso MD7. Vamos as perguntas!

1- Ariel: A NHL deveria liberar seus jogadores para a participação nas Olimpíadas de Inverno em 2018?

Thiago: Óbvio que sim, mesmo com as alegações de que a liga perde dinheiro nessa época, a NHL tem que encarar as Olimpíadas como algo maior e não só por ser realmente algo maior, não há evento esportivo que chegue aos pés, as Olimpíadas são uma vitrine também. A visibilidade que o esporte conquista nesse período curto de tempo é o bastante para atrair pessoas, se a NHL deixa seus melhores jogadores jogarem, ela estará exibindo seu melhor e isso ajudará a atrair pessoas para assistirem e jogarem também. As Olimpíadas ajudariam a trazer novos consumidores e possíveis jogadores para o futuro, ou seja, o dinheiro perdido na verdade tem que ser encarado como investimento.

Bia: A NHL deveria pensar mais como mercado. É muito interessante que o jogo olímpico seja do mais alto nível porque aí quem tá conhecendo o esporte através da Olimpíada (e a gente sabe o quanto isso acontece), vai ver o melhor e é meio óbvio que isso vai atrair mais. A NHL sendo a maior liga de hockey do mundo, será a mais procurada e fortalecida com isso. Aumenta o interesse local, principalmente o interesse internacional e ela se expande mais como marca internacional, o que é muito interessante hoje em dia. Principalmente para o hockey, que é um esporte de inverno e que em muitos países é quase impraticável (Brasil, por exemplo). Se a liga quer competir com a NBA como 3a maior, deveria pensar nisso também.

Lucas: Se Bettman e cia não liberarem os jogadores para as olimpíadas, vai ser uma tremenda burrice. Não faz muito sentido a maior liga do esporte não liberar seus atletas para o maior evento esportivo do mundo. Perderiam muito com a falta de exposição e poderia influenciar na popularidade da liga. Além do mais que sem as maiores estrelas, a competição de hóquei nas Olimpíadas não ia ter a dimensão que realmente merece.

Mateus Luiz: Uma resposta politica seria sim e a resposta honesta seria já devia ter liberado. São negociações complicadas, mais ainda quando envolvem figuras problemáticas como Gary Bettman e Thomas Bach. Torçamos pra que acabe tudo bem.

Mattheus Prudente: Sim. As olimpíadas devem ser uma atração para todo o mundo, não só as de verão, mas as de inverno também. Além do mais, ajuda a levar a NHL para quem não conhece hockey, e expande a marca da liga para países que não têm o esporte como parte da sua vida.

MD7-6-1.jpg
Será que astros como Ovechkin, Crosby, McDavid, Burns e outros ficarão fora das próximas Winter Olympics? (Foto: USATSI)

 

2- Qual foi o acontecimento mais legal do fim de semana das estrelas? O que você mudaria?

Thiago: Foi Wayne Simmonds ter sido escolhido o MVP do torneio de 3 contra 3. Simmonds não é exatamente um jogador que faz sucesso nos bastidores da liga e muito pela sua personalidade e modus operandi no gelo, mesmo que ele não seja um John Scott, Simmonds é fora da curva no padrão de queridinhos da liga e foi premiado com seus méritos foi premiado.

Bia: O torneio 3 contra 3. E o gol do Jagr porque eu simplesmente amo esse homem.

Lucas: A escolha de Wayne Simmonds como MVP foi, com toda a certeza, o momento mais marcante desse All Star Game. Depois de John Scott, no ano passado, foi mais uma escolha que foge dos padrões da liga. E um bom destaque para um jogador negro na liga é sempre algo legal de se ver.

Mateus Luiz: Com certeza foi a vitória de Wayne Simmonds como MVP, ter um jogador negro como destaque positivo é algo que sempre me faz bem. O que eu mudaria: Chamaria Jaromir Jagr. Esse homem merece participar de todos os ASG’s até sua morte.

Mattheus Prudente: Com certeza a participação de Mike Smith no long shot challenge, aquilo foi espetacular em várias maneiras haahaha

MD7-6-2.jpg
Wayne Simmonds, our 2017 NHL All Star Game MVP! Tá pouco feliz o garoto.  (Foto: Harry How/Getty Images)

 

3- Pra você, quem faltou ser citado na lista de top 100 da NHL?

Thiago: Joe Thornton foi deixado de lado nessa lista mesmo com todos os méritos, tem uma carreira não só muito sólida como tendo performances muito acima do comum. E não foi o único, Jarome Iginla também poderia ter sido colocado nessa lista, além de outros grandes jogadores do passado que mereciam lugar como os 100 melhores no lugar de outros que mesmo sendo bons jogadores ainda não tem carreiras para estarem entre os 100 melhores.

Bia: Sobre o jogador fora da lista de 100, quem me vem à cabeça é o Michel Goulet que foi um jogador importante pro Nordiques e que fez, em média, 50 gols por 5 temporadas na década de 80.

Lucas: Sobre os jogadores injustiçados nesse top 100, me vem a mente 3 nomes. Iginla e Luongo são os mais unanimidade, mas o nome de Lanny McDonald deveria estar na lista. Importantíssimo na conquista da única Stanley Cup do Flames, em 1989, e membro do excelente time de Calgary que, junto com o rival Oilers, dominou a Clarence Campbell Conference, marcando em sua carreira 500 gols e 1006 pontos, sendo o primeiro jogador do Flames a ter sua camisa aposentada, e também dono de um bigode de respeito. Merece estar na lista.

Mateus Luiz: Joe Thornton, Jarome Iginla, Michel Goulet, Evgeni Malkin, Ed Belfour e Roberto Luongo no mínimo. E pra homenagear nosso amigo de blog, o grande Thiago Farias, colocaria Erik Karlsson.

Mattheus Prudente: Eu sinceramente senti falta de Evgeni Malkin. Malkin foi peça importante nos dois títulos dos Penguins em que participou, e teve uma das melhores temporadas que eu, particularmente, vi em 2011-12. Claro, os Penguins acharam outros jogadores dentro do seu elenco nas últimas temporadas, mas o Malkin continua sendo a segunda peça mais importante desse time, sem discussão.

MD7-6-3.jpg
Iginla e Thornton foram injustiçados nessa lista. Concorda com isso? (Foto: San Jose Sharks)

 

4- Na sua opinião, o trio Keith/Kane/Toews merecia ser citado na lista de top 100 da história da NHL?

Thiago: Não, eles mesmo sendo grandes jogadores ainda não superaram nomes como Joe Thornton ou Rod Gilbert, lenda do New York Rangers. Eles já tem um papel importante na história de seu time e mesmo da liga, com tudo ainda há muito o que fazer em suas carreiras para superarem lendas que foram deixadas de lado nessa lista.

Bia: Um top 100 maiores trios dá espaço pra muita gente então, nesse caso, eu acho que eles entrariam. Mas o trio em si, pra mim, tá longe de ser dos maiores que a NHL já viu. As pessoas em separado (Toews/Keith/Kane), menos ainda.

Lucas: Sinceramente não. Mas não pela qualidade dos jogadores, e sim porque existem jogadores que mereciam muito mais estar nessa lista e sequer foram mencionados, jogadores com carreiras excepcionais e que não receberam as devidas homenagens.

Mateus Luiz: Duncan Keith talvez, o seu resumo de carreira é espetacular. Jonathan Toews, só sendo muito complacente. Patrick Kane, nem que a vaca bailasse a macarena.

Mattheus Prudente: Pra mim, só Toews. É um dos jogadores mais técnicos da liga hoje em dia, muito bom defensivamente e muito importante dentro da franquia que defende. Pra mim, ele, McDavid, Backstrom e Crosby são os melhores C da liga, e Toews, particularmente, é um gênio. Eu acho que ele deveria ser citado, mas os outros dois não.

MD7-6-4.jpg
São ótimos jogadores, isso sem discussão. Mas realmente merecem estar no Top 100? (Foto: Sportsnet)

5- Nessa semana tivemos um cômico episódio com a cidade de Hartford enviando uma oferta de realocação para o NY Islanders, que pode ficar sem arena no final da temporada. O quanto isso pode ser perigoso para o time de Long Island?

Thiago: Para o New York Islanders o maior risco é ser assediado por todas as cidades que desejam ter um time da NHL nesse momento e isso atrapalhar negociações do time com o local que seja de seu interesse real. E a administração do time não sendo muito boa, dadas circunstâncias que levaram ele a jogar no Brooklyn, pode ser que a administração faça escolhas ruins.

Bia: O Isles tá se mostrando cada vez mais um caso perdido. Toda essa instabilidade também não tem ajudado em nada, e o que eu vejo nas redes sociais e nos números do time são torcedores cada vez mais desacreditados e cansados dessa novela. A pura especulação de uma nova realocação do time já causou instabilidade, caso tomasse ainda mais forma, seria feio.

O time nem se estabilizou ainda do baque da mudança pro Brooklyn e já pode ficar sem essa arena (que convenhamos já é bem ruim), o que é risível pro nível de organização da NHL. Tudo que tem acontecido com a administração da franquia nos últimos 5 anos é lamentável.

Lucas: Mais uma vez vemos o NY Islanders em uma conversa sobre realocação. E dessa vez, envolve o renascimento de uma franquia em Hartford. Não é algo saudável para o time essa exposição e essas conversas sobre troca de cidades. A ameaça de serem despejados do Barclays Center no final da temporada (péssima arena, na minha opinião) só aumenta esse tipo de boato e prejudica demais tanto torcedores quanto jogadores. É algo que precisa ser resolvido logo. Ah, e o Islanders NUNCA deveria ter saído de Long Island.

Mateus Luiz: Essa é uma questão que me deixa particularmente muito triste. O Islanders é uma das equipes de mais tradição dos últimos 50 anos, foi a penúltima “dinastia pura” da história da liga e teve 4 dos melhores jogadores da história e outros muitos bons jogadores. Dito isso, nos últimos 20-25 anos a equipe vem passando por momentos difíceis dentro e fora do gelo. Desde 1993, a equipe só ganhou uma série de playoff e já teve alguns donos, inclusive um dono que não tinha dinheiro nenhum. Eu não acho que a equipe vá pra Hartford (ou pra lugar algum) mas é triste ver que esse vem se tornando um tema recorrente.

Mattheus Prudente: É perigoso por causa que o time pode parecer meio “nômade” e perder o foco no local que eles realmente querem ficar, seja ele New York ou não. O Brooklyn não foi uma boa escolha, mas isso não quer dizer que eles irão repetir e ir pra qualquer um que ofereça mais.

MD7-6-5.jpg
Islanders de mudança para Hartford? Até quando esses rumores podem atrapalhar o time? (Foto: AP)

6- Com a queda de rendimento do time, troca de treinador e agora a lesão que termina a temporada para Robby Fabbri, o que podemos esperar do Blues? Ainda tem fôlego para brigar por pelo menos Wild Card?

Thiago: O St Louis Blues está na disputa por uma vaga nos playoffs e com ajustes para suprir a ausência de Robby Fabbri pode continuar nessa disputa. Há também o fator Shattenkirk, ele será trocado ou não? Se Kevin Shattenkirk for trocado, pode ser que o fôlego falte na parte final da disputa que enfrenta por uma vaga na pós-temporada. Mas claro, é tudo exercício de adivinhação e futurismo.

Bia: O Blues ainda tá na briga, mas tem um schedule um pouco complicado nesse fim de temporada, ao meu ver. Vai pegar vários times que vem bem, além de times que também estão na briga por offs. Se conseguir, vai ser um grande feito. Eu duvido que consiga, sendo honesta.

Lucas: Esse ano, pode ser complicado. A briga está boa no wild card do Oeste. Por enquanto temos o Kings e o inconstante Flames ocupando as vagas, mas vemos também Canucks, Jets e Stars na briga logo atrás do Blues. Essa lesão do Fabbri pode ser um problema e tanto se não conseguirem uma boa reposição. Sobre a troca de treinador, espera se que o Yeo consiga mudar o ânimo do time. E também dar um jeito no Allen e em outros jogadores que não vem bem.

Mateus Luiz: Teoricamente sim. Até porque o time tem um conjunto considerável de talentos e o wild card do oeste não é tão difícil como conquistar o espaço ou algo do tipo. Mas a questão são outras. Será que o Yeo vai conseguir mesmo mudar a fase do time? A culpa não era do Ken Hitchcock que Jake Allen não conseguisse parar os pucks que vinham em seu encontro. O Blues hoje tem a pior porcentagem de defesas entre todas as equipes da NHL. Também não era culpa de Hitchcock que Jori Lehtera não é nem sombra do jogador que foi na temporada passada. Isso sem falar na eterna novela que é a permanência ou não de Kevin Shattenkirk. Ainda acho que o time chega nos playoffs mas diferente de outros anos, não vai tão longe.

Mattheus Prudente: Com aquela defesa deles, eu acho muito difícil. É triste ver como o time é completamente patético na defesa, mesmo que o ataque ainda seja razoável. Outro fator que me faz duvidar é que o Tarasenko não está tão bem como na última temporada. Não acho que eles consigam playoffs nessa temporada.

MD7-6-6.jpg
Fabbri fora da temporada, troca de treinador, fraco desempenho de Allen… o Blues conseguirá chegar aos playoffs esse ano em meio de tantas adversidades? (Foto: Getty Images)

7- Com a temporada regular se aproximando do seu final, o que podemos esperar?

Thiago: Podemos esperar alguns times saindo da disputa por vaga na pós-temporada, outros se solidificando e poderemos esperar para ver parâmetros mais claros quanto a quem chega com mais chances para disputar a Stanley Cup. Os próximos jogos vão esclarecer muitas coisas, vão deixar mais claro quem terá chances reais e quem vai terminar a temporada mais cedo.

Bia: Eu não vejo muitas reviravoltas acontecendo e acredito que os times que irão pros offs vão acabar sendo os mesmos que já estão se classificando nesse momento. Se eu tivesse que apostar em um conseguindo uma vaga de última hora, seria o Leafs.

E mais sobre os playoffs: eu acredito que os playoffs deste ano tem tudo pra serem muito melhores que os do ano passado, onde nós vimos um monte de jogos ruins e séries que não tinham nenhuma cara de playoff, como Nashville e San Jose. San Jose e St Louis.

Lucas: Gostaria muito mesmo de ver o Flames nos playoffs, e com certeza muita briga e muita emoção nesses playoffs da NHL que são insanidade total.

Mateus Luiz: Alex Ovechkin e o Washington Capitals ganhando a Stanley Cup. That’s everything I need!

Mattheus Prudente: Eu espero os Capitals muito fortes no fim da temporada, talvez sendo os campeões da Presidents’ Trophy de novo, mas ainda na cola com Columbus e Minnesota, as duas surpresas que também poderão conquistar o troféu. E eu espero realmente que até o final, o Avalanche vire um time de hockey no gelo.

Washington Capitals v Chicago Blackhawks
Lord Stanley já está a espera do campeão. O que podemos esperar desse final de temporada? (Foto: Getty Images)

E é só por essa semana. Gostaria de participar do MD7? Mande sua pergunta para o @PuckBrasil1 no Twitter e no Facebook com a #MelhorDe7! Aquele abraço e até semana que vem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s