Do Velho Mundo – Spengler Cup, Côlonia e Ingolstadt Estacionam, Hóquei pela Separação e mais.

Do Velho Mundo – Spengler Cup, Côlonia e Ingolstadt Estacionam, Hóquei pela Separação e mais.

Bom dia, boa tarde, boa noite! Começa aqui a décima edição desse semanário, voltando após comer até engordar 30 quilos no natal uma semana de festas e indo para outra, mas sempre com muito hóquei. Dessa vez nosso tour fará uma importante parada em terras ainda não exploradas por aqui para um amistoso que une solidariedade por causas maiores do que o esporte. Com tudo desembarcamos em Davos para um torneio muito importante.

Spengler Cup

spengler_cup_original_alaney2k
A Spengler Cup Original no Hockey Hall of Fame(Foto: alaney2k/Wikipedia)

O torneio convidativo mais antigo de hóquei no gelo do mundo, que quebra barreiras desde sua criação. Em 1923 o Dr Carl Spengler decidiu criar um torneio de hóquei no gelo para promover times que tinham o alemão como língua nativa, já que após a primeira guerra mundial muitos dos países acabaram caindo no ostracismo, reunindo as equipes em Davos, o torneio sempre tem a participação do HC Davos e sempre é disputado entre o natal e o ano novo. Sua primeira edição foi vencida pelo time da Universidade de Oxford, formado por canadenses, desde então diversas equipes dos mais variados níveis e locais jogaram o torneio, suecos, finlandeses, alemães, times da União Soviética e Tchecoslováquia, times da Ontario Hockey League, AHL, NCAA e seleções, inclusive uma participação do Japão como preparação para os jogos olímpicos de 1972 em Sapporo. O HC Davos é o maior vencedor com 15 conquistas, o Canadá vem logo atrás com 13 e é o atual campeão, vale ressaltar que o Canadá tem competido com jogadores que atuam na Europa nas últimas edições.

Desde 2010 eles trocaram a taça, por ser frágil, a Spengler Cup antiga está no Hockey Hall of Fame, desde então uma nova Spengler Cup é entregue aos vencedores do torneio. Em 2010 também foi redesenhado o formato do torneio, no formato atual seis equipes participam, são dividas em dois grupos que levam os nomes Torriani e Cattini, dois jogadores suíços muito importantes para a história olímpica do país. No grupo Torriani estão o HC Lugano, Avtomobilist Yekaterinburg e o Mountfield HK, já no grupo Cattini estão o Dinamo Minsk, Canadá e HC Davos. Após a fase de grupos os primeiros colocados se classificam as semifinais, os segundos e terceiros lugares disputam um jogo classificatório para as semifinais e os vencedores avançam no torneio.

Já foram disputados os primeiros jogos nessa segunda, 26/12/2016, o HC Lugano venceu o Avtomobilist por 4-2. Já o jogo entre  Dinamo Minsk e Canadá terminou 7-4 para os representantes de Belarus.

Os jogos tem transmissão pelo canal da Spengler Cup no youtube

EISHOCKEY SPENGLER CUP 2015 TEAM CANADA LUGANO
A atual Spengler Cup (Foto: https://www.spenglercup.ch/en)

DEL                                

Na Alemanha a briga pelo segundo lugar foi reduzida a três equipes, Kölner Haie e ERC Ingolstadt não passam por uma boa fase e estacionaram nos 47 pontos. O natal não deve ter sido muito feliz para eles, ambos perderam contra adversários que eram diretos e para times que estão abaixo, nunca é uma boa combinação para quem está brigando por algo melhor. Ao menos por enquanto Kölner e Ingolstadt ficam quase a parte na temporada regular, mas qualquer vacilo futuro pode permitir serem ultrapassados pelo Augusburger Panther (45 pontos).

As coisas também desandaram para o Red Bull München, o líder do campeonato cochilou um pouco e acordou com o Thomas Sabbo Ice Tigers na sua cola. A diferença é de 1 ponto, com o ressalvo de que o time de Munique tem 1 jogo a menos, mas para quem se encontrava numa vantagem folgada é um mal negócio. Que o Red bull München deve voltar ao normal deve, mas fica o alerta porque num campeonato tão nivelado nunca é bom tirar um cochilo.

EBEL                                                                                      

Na frente de todos está o Vienna Capitals, o time da capital austríaca aumentou seu ritmo, tomou a frente e abriu uma boa vantagem. Com 78 pontos, está 12 a frente de Black Wings Linz e Red Bull Salzburg, que perderam ritmo na maratona da temporada regular. O Vienna Capitals fez o que se esperava, os adversários que eram os maiores concorrentes perderam fôlego, mas ainda sim o time de Viena deve ser ressaltado, porque nunca é fácil continuar em um ritmo tão forte e intenso de vencer jogo atrás de jogo, não é para qualquer um.

ICE HOCKEY - EBEL, Capitals, team photo shoot
O Vienna Capitals é de longe o melhor time da EBEL (Foto: GEPA)

A queda de Black Wings Linz e Red Bull Salzburg permitiu que o HC Bolzano aproximasse dos dois, os italianos estão apenas a 3 pontos do segundo e terceiro lugar. A briga agora é entre os três para ver quem fica em segundo e algo interessante pode acontecer aqui, nas próximas rodadas poderemos saber.

ELH

Em terras tchecas, o HC VERVA Litvínov chegou ao terceiro lugar, depois de muito vencer. Contando com uma queda livre do Kometa, o time de Litvínov conseguiu chegar onde parecia impossível há algumas semanas, o momentum é bom e pode levar o time mais longe, para o segundo lugar. Mantendo a ótima sequência é possível alcançar essa posição, e nesse momento é o que o Litvínov deve mirar.

Extraliga Eslovaca

Ninguém se aproxima do HC 05 iClinic Banská Bystrica e seus 70 pontos. Nem de perto os adversários conseguem brigar com o Bystrica, o melhor ataque e a melhor defesa da Eslováquia colocam uma boa vantagem sobre os rivais mais próximos, são 5 pontos para o segundo lugar e 6 para o terceiro, dificilmente alguém alcançará o Bystrica nessa temporada regular.

Liiga

O KalPa chegou ao primeiro lugar por algum tempo, mas o Tappara voltou a melhor forma e o KalPa tropeçou algumas vezes. Atualmente o segundo colocado é ameaçado pelo TPS, são dois pontos de diferença entre o segundo e terceiro lugares, o embate entre os dois pela segunda posição está armado. O TPS tem um jogo a menos e pode usar isso para passar o KalPa, que por sua vez não pode tropeçar porque o tropeço pode ser algo muito ruim para o segundo colocado, com uma diferença mínima de pontos e um jogo a mais.

SHL

As brigas na Suécia continuam as mesmas, mas Leksand e Rögle vão ficando mais para trás. Os últimos colocados estão há 5 e 6 pontos respectivamente do Djurgarden. O barco dos dois está afundando e podem acabar na Allsvenskan na próxima temporada. A não ser que algo muito diferente tome caminho, Leksand e Rögle deverão ter a missão de não acabar na segunda divisão.

Euskadi vs Catalunya

Essa edição de Do Velho Mundo chega as terras da Espanha para algo que vai além do esporte, tem a ver com independência e identidade nacional e o hóquei foi usado para isso. Em 2008 na cidade de Bilbao o País Basco (Euskadi em basco) enfrentou a Catalunha (Catalunya em catalão), a vitória foi para os catalães por 5 a 3, então em 2009 as seleções se encontraram novamente em Puigcerdà, na Catalunha, os bascos venceram por 9 a 1. Depois disso as seleções não se enfrentaram até esse ano, quando se encontraram para um embate em San Sebastian, no País Basco, dessa vez com uma rodada dupla em que as seleções masculinas e femininas jogaram. A Catalunya venceu os dois jogos, 1-3 entre as mulheres e 3-4 no shootout entre os homens. Mas o importante não é o resultado dos jogos e sim o significado das duas comunidades.

O Euskadi é a união das comunidades autônomas do País Basco e Navarro na Espanha, além das províncias francesas de Baixa Navarra, Labourd e Sola, a principal característica dessa região é que a língua local não tem parentesco com qualquer língua indo-europeia, é a língua mais antiga da Europa ainda falada, acredita-se que o povo basco tenha ocupado a região por volta do ano 2000 a.C. Para resumir a história, o País Basco foi unificado a Espanha, mas a identidade do seu povo permanece e desde então lutam pela separação. Já a Catalunya passa por colonizações durante a antiguidade, gregos, cartagineses e então romanos, então no século V d.C. os Visigodos dominam a região, depois árabes tomaram parte da região, então os carolíngios (francos) conquistaram e no século IX a Catalunya  se separou, então no século XXII a coroa de Aragão foi formada e então com o casamento de Fernando II de Aragão e Isabel I de Castela a união da Espanha como conhecemos hoje começou. Os catalães tem uma língua própria, de origem latina, um sistema econômico quase totalmente autônomo e também tem um movimento de separação da Espanha muito forte.

Essas raízes históricas levam a jogos como esse, onde bascos e catalães se unem para, através do esporte, expressarem sua identidade, sua vontade de terem um Estado próprio. O esporte não tem como ser dissociado da sociedade, ele faz parte, e são eventos como esse que fazem essa conexão ficar tão clara. Um jogo onde suas seleções se enfrentam é um modo muito simbólico de mostrar sua identidade própria para todos, além de mostrar solidariedade pelos irmãos e irmãs que lutam pela mesma causa, que é ser total soberania sobre si e não por ódio ou interesses egoístas, mas por serem um povo a parte dentro de um país muito diverso.

euskadi_catalunya_eurohockey
Euskadi (País Basco) e Catalunya (Catalunha) se uniram por algo muito maior que o esporte (Via: Eurohockey)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s