Do Velho Mundo – Frölunda Imparável, Disciplina Ajuda, A Surpresa De Bremerhaven, entre outros assuntos.

Do Velho Mundo – Frölunda Imparável, Disciplina Ajuda, A Surpresa De Bremerhaven, entre outros assuntos.

Bom dia, boa tarde, boa noite! Mais uma edição desse semanário chega até vocês, leitores e leitoras. Abrimos a oitava edição dessa coluna falando do torneio europeu de clubes, porém não paramos por aí, continuaremos viajando pelos gelos do velho mundo.

CHL

HC VÍTKOVICE Ridera 2-5 Fribourg-Gótteron : O jogo começou lento, mas assim que o Fribourgh-Gótteron teve uma chance no power play, Yannick Rathgeb marcou o primeiro, minutos depois Jakub Illes empatou a partida. No segundo período o Ridera dominava, com tudo Flavio Schmutz recolocou o time suíço a frente novamente, Julien Sprunger ampliou. A pressão continuou e Ivan Baranka diminuiu para o time da casa, já no terceiro período Julien Sprunger marcou mais dois, chegando ao hat-trick.

A estratégia que o Ridera adotou não foi das melhores, se expôs de mais e o Fribourg-Gótteron soube usar a velocidade para contra golpear com precisão. Aquela expressão “foi com muita sede ao pote” vale para o time da república tcheca, a gana pela vitória acabou dando muito espaço e o adversário soube aproveitar.

ZSC Lions 0-0 Växjö Lakers: Um jogo disputado, mas sem gols. Lukas Flueler do ZSC Lions defendeu 28 disparos, enquanto Joacim Eriksson do Växjö defendeu 26 tentativas de gol. O Växjö não venceu fora de casa nessa edição da CHL e dessa vez não foi por falta de tentativa, mas ao menos não precisará reverter alguma desvantagem no jogo de volta. Já o ZSC Lions precisa de uma vitória em gelos suecos, ao contrário do Växjö, ainda não perdeu fora de casa nessa edição.

Frölunda 4-0 Linköping: É possível parar o Frölunda? Aparentemente não. Johan Sundstrom, Simon Hjalmarsson, Victor Oloffson e Robin Figren marcaram os gols que praticamente colocaram o Frölunda nas semifinais da CHL novamente, apenas um desastre tira essa classificação. Dan Bakala, segundo goleiro do Frölunda, fez 29 defesas, ou seja, o Linköping tentou, mas não foi o suficiente. O jogo da semana que vem em Linköping parece ter pouca importância, dada a vantagem construída pelo Frölunda.

SC Bern 1-1 Sparta Praha: Jaroslav Hlinka abriu o placar no princípio do segundo período colocando o Sparta na frente, com tudo Ramon Untersander empatou para o Bern pouco depois. Esses foram os gols do jogo, o Sparta até teve mais chances, mas o empate não foi mal negócio, basta fazer o dever de casa para avançar. O SC Bern precisará vencer na República Tcheca para chegar as semifinais. Disputa aberta completamente.

Liiga

Chegamos a Finlândia para tratar da incrível temporada que Henrik Haapala vem fazendo. O principal jogador do Tappara, é também o principal pontuador da Liiga na temporada 2016-17, soma 32 pontos em 26 jogos disputados, são 9 gols e 23 assistências. Com 22 anos de idade, ele já tem sua melhor temporada como profissional, superando a temporada passada que terminou com 30 pontos marcados. Com a saída de Laine para a NHL, Haapala acabou começando a responder ao potencial que demonstrava quando mais jovem e passou a ser uma das principais caras no Machado de dois Gumes (significado de Tappara em português).

SHL

Frölunda e Växjö se enfrentaram no sábado, 10/12, foi o encontro entre líder e até então vice-líder da SHL. Foi um jogo de 13 gols, o imparável Frölunda venceu por 8-5 graças a um segundo período incrível em que marcou 5 dos 8 gols. O Växjö caiu para o terceiro lugar do campeonato por conta dos resultados dos demais jogos, mas essa derrota é algo dentro do normal e pode ser recuperada mais a frente. O terceiro lugar foi garantido porque o Malmö foi batido em casa pelo Skelleftea, que atingiu o sétimo lugar nesse momento.

frolunda_vaxjo_bildbyran
Frölunda e Växjö duelaram, melhor para o líder. (Foto: Bildbyran)

DEL

Augsburger Panthers e Kölner Haie se enfrentaram na sexta, a vitória para o time de Augsburg por 3-2 no tempo normal fez com que ele saltasse para o quarto lugar e empatasse com Thomas Sabo Ice Tigers em 47 pontos. A vitória sobre um adversário direto foi muito importante, não apenas para abrir frente a esse adversário, mas para ultrapassar outro. Com tudo a disputa nessa zona continua muito aberta.

Uma surpresa dessa edição da DEL é o Fischtown Penguins Bremerhaven, com 33 pontos ocupa o nono lugar e briga por playoffs. Em sua primeira temporada na DEL, o representante do estado de Bremen subiu da DEL2 após a saída do Hamburger Freezers (parece piada o nome, mas não é) após fechar as portas por alguns problemas fora do gelo. Na ativa desde 1974, o Fischtown Penguins pela primeira vez chega ao topo da cadeia do hóquei no gelo na Alemanha e está indo muito bem, melhor até do que o esperado. A esperança em Bremerhaven é boa, talvez seja correspondida e, mesmo que não chegue a pós-temporada em 2017, o bom trabalho uma hora será recompensada.

EBEL

Trataremos do EHC TWK Innsbruck ‘Die Haie’ (Os Tubarões, caso tenham matado as aulas de alemão) e seu incrível ataque. Com uma média de 3,86 gols por jogo, são 112 gols marcados nos 29 jogos disputados, o prolífico ataque é o que impulsiona o time. O quinto lugar da EBEL tem sido garantido pela potência ofensiva, que tem vencido jogos e somados pontos, a defesa não é boa, mas o ataque tem carregado o time até aqui e deve precisar continuar a fazer isso.

NLA

Com 48 pontos, o Lausanne HC está estabilizado no quarto lugar, quatro pontos a frente do quinto lugar e 11 pontos atrás do terceiro. Tem uma campanha até consistente, vence muito e perde muito dentro dos 60 minutos, o grande destaque individual do time é Cristobal Huet, aos 41 anos o mega experiente goleiro tem 11 vitórias, sendo 2 delas shutouts. Com Huet segurando os ataques adversários, o Lausanne vai fazendo uma temporada boa e, depois de escapar da NLB na última temporada, volta a figurar entre os melhores da Suíça.

huet_-france-bleu-rhone-alpes-bourgogne
Cristobal Huet é o grande destaque do Lausanne HC (Foto: France Bleu/Rhone Alpes Bourgogne)

ELH

O HC Ocelári Trinec é um dos líderes na República Tcheca por muitos motivos, mas dois que chamam a atenção e ajudam a explicar o sucesso são a disciplina do time e a eficiência do penalty kill. Em 89,81% das oportunidades que esteve com ao menos um jogador a menos no gelo, o Ocelário não levou gol. É um aproveitamento muito bom, é difícil manter o aproveitamento de penalty kill tão alto, e um fator que ajuda são as poucas penalidades por jogo, são 274 minutos totais nos 28 jogos disputados, a disciplina no hóquei é um fator que muito ajuda a não sofrer gols e o Ocelári tem feito isso muito bem.

Extraliga Eslovaca

Dentro do terceiro nível da Extraliga na Eslováquia, o MHK 32 Liptovský Mikulás é a equipe do momento. Há pouco tempo estava no sétimo lugar, então começou a pontuar pontos, como diria o grande pensador Negueba, e está no quinto lugar, é o segundo dentro do terceiro nível. Relativizando dentro de um contexto em que tem dois times muito acima, outro abaixo dos dois primeiros, mas acima dos demais, o MHK 32 está em um bom lugar e dificilmente estaria melhor do que isso, mesmo relativizando, o time não é um primor. O objetivo da pós-temporada está no caminho certo para ser cumprido, se vier algo a mais será lucro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s