Ovechkin se encaminhando para a imortalidade

Ovechkin se encaminhando para a imortalidade

E se eu começasse este post lhe dizendo que para ser um campeão você não precisa ser um campeão?  E seu eu lhe dissesse que um dos maiores campeões da NHL nunca tocou na Stanley Cup? – Pois bem… Eu começarei o post lhe dizendo isso e não, eu não sou louco. Apenas tentarei lhe convencer nas linhas abaixo que a Stanley Cup não é tudo na carreira de um jogador.

Quando foi primeira escolha no draft de 2004 pelo Washington Capitals, se esperava que Alexander Ovechkin correspondesse todas as expectativas sobre ele – naquele ano, os russos dominaram as expectativas da NHL, já que Evgeni Malkin foi a escolha seguinte pelo Pittsburgh Penguins -.

Os não amantes de Ovi podem usar o argumento de que seu compatriota já foi campeão pelos Penguins duas vezes – inclusive é o atual campeão da liga -, também sendo MVP dos playoffs em 2009, onde faturou então a sua primeira Lord Stanley. Parabéns ao Malkin, mas esse não é o ponto aqui.

Penguins forward Malkin hoists Conn Smythe Trophy after defeating Red Wings in Game 7 of the NHL Stanley Cup Final hockey series in Detroit
Geno recebendo o Conn Smythe Trophy após conquista da Stanley Cup dos Penguins em 2009 contra o Detroit Red Wings.

Você pode não gostar do camisa 8 de Washington, é um direito seu e isso ninguém pode lhe tirar, mas você precisa admitir que o mesmo vem caminhando a passos largos para se tornar mais um dos imortais jogadores da NHL e o maior jogador dos Capitals. Sim, mesmo se não conseguir conquistar uma Stanley Cup. Ou então, se você é daqueles que pensa que pra ser um gênio precisa ser campeão, ou chama o Ovi de pipoqueiro, eu tenho uma coisa a lhe dizer: “Para, por favor. Para que tá feio”.

O mais importante a se saber aqui é que não há “leis” – chame como quiser – para se denominar um ídolo e respectivamente a sua importância para sua equipe ou então a liga como uma toda. Ovechkin vai um pouco além disso…

Aos defensores do russo, existe o argumento que, de todos os recentes campeões da NHL todos eles tinham alguns companheiros a altura, coisa que faltou para o camisa 8 de Washington – e isso não deixa de ser verdade -. O próprio Malkin esta longe de ser a principal estrela da equipe de Pittsburgh – quem manda lá é Sidney Crosby -. Em Chicago existe a dupla Jonathan Toews e Patrick Kane, que por muito tempo tinham a seus redores Patrick Sharp e Marian Hossa no comando de ataque. Em Los Angeles, Anze Kopitar, Jonathan Quick e Drew Doughty formam a combinação mais perfeita de goalie, defensemen e foward da liga – os números provam isso: Duas Stanley em LA -.

patrick-kane-jonathan-toews
Toews e Kane, juntos, tiraram os Blackhawks de uma fila de 49 anos.

Na última noite do dia 23 de novembro, Ovi deu mais um grande passo a se tornar mais um imortal na liga, se tornando assim o jogador em atividade com o maior número de hattricks com 16, superando a lenda viva – e em atividade – Jaromir Jagr. Detalhe importante a ser destacado é que Jagr levou 42 anos e 322 dias para atingir a 15º marca e o camisa 8 da capital americana completou 31 no último dia 17 de setembro.

Para ingressar na lista do top ten, Ovechkin terá que marcar pelo menos oito HTs e desta maneira terá um mais que Jari Kurri, que atuou por 18 anos na liga e foi multi-campeão com o Edmonton Oilers em 1984, 1985, 1987, 1988 e 1990.

Não é só isso – eu sei, Ovi é uma máquina -, no dia 20 de novembro de 2013 em jogo contra o Carolina Hurricanes, ele se tornou o 6º jogador a mais rápido atingir a marca de 400 gols, precisando de apenas 634 jogos para o feito, apenas um jogo a menos que Pavel Bure. Quer mais? – Ok -. 4 de novembro de 2014: Partida contra o Calgary Flames e o russo anotou seu 826º ponto na franquia Capitals, superando Peter Bondra.

Pensa que acabou? – Nada disso -. No dia 31 de março de 2015 contra o Carolina Hurricanes, a máquina russa fez o seu 50º gol na temporada, tornando-se assim o 6º jogador da história da NHL a anotar 50 gols em pelo menos 5 temporadas seguidas se igualando a nomes como Guy Lafleur, Mike Bossy, Wayne Gretzky, Marcel Dionne e Mario Lemieux. Tem mais… Dois dias depois vieram os gols de número 51 e 52 em partida contra o Montreal Canadiens e isso fez com que ele passasse Bondra como maior artilheiro da franquia em uma única temporada.

Os números não param!

Na temporada passada em partida contra o Toronto Maple Leafs, Ovechkin marcou o seu 8º gol na temporada, se igualando a Sergei Fedorov como o maior artilheiro russo da história da NHL atingindo a marca de 483 gols. Claro que o recorde não demoraria a cair – e caiu logo -. No dia 19 de novembro contra o Dallas Stars, veio o seu 9º gol na temporada, o 484º na carreira e se isolando na artilharia russa da história da liga.

Me acompanhe…

2016, janeiro, dia 10, veio o 500º e o 501º gol na carreira, credenciando-se como o 43º jogador a atingir a marca, sendo o 5º a atingi-la mais rápido e o único russo a conquistar a mesma. Então, no dia 19 de abril Ovechkin se tornou 3º jogador da NHL a atingir a marca de 50 gols em pelo menos sete temporadas consecutivas.

Um aviso: – Esses números vão continuar a crescer, pode apostar -.

Agora eu te pergunto? – Ele é pipoqueiro? Ele foge da raia? A taça mais desejada do hóquei mundial ainda não veio, é verdade. Pode até ser que não venha, e dai? Isso não cai somente na conta dele, cai na conta da Stanley Cup, que não teve a honra de ser tocada por Alexander Mikhailovick Ovechkin. Azar o dela.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s