Do Velho Mundo – Zebra em Gelo Sueco, Batalha Campal parte 2, Finlandeses Fora, a Decadência de Düsseldorf , entre outros

Bom dia, boa tarde, boa noite! As grandes ligas de hóquei no gelo da Europa voltaram! Após os jogos de volta da CHL, as grandes ligas voltaram a atividade e com elas voltam a babação de ovo e a corneta as nossas análises semanais. Começamos com os jogos de volta da CHL:

CHL

Os jogos de volta foram disputados nos dias 08 e 09 de novembro, com o placar do primeiro jogo em mente as equipes entraram no gelo com esperança ou ao menos não querendo fazer feio. Pela regra do torneio somam os placares dos dois confrontos, havendo empate é disputada uma prorrogação de 3 contra 3 por 10 minutos, persistindo o empate a vaga é disputada no shootout. Com isso em mente, vamos aos confrontos.

HC VÍTKOVICE Ridera 3-1 Bílí Tygri Liberec (overtime):

Errata: o jogo de ida do confronto foi vencido por 1-0 pelo time de Liberec e não 0 a 0 como informado na edição anterior.

O VÍTKOVICE entrou tentando fazer o resultado, sabendo do poder ofensivo que enfrentaria se armou para jogar de um modo perigoso aproveitando os contra ataques. A velocidade fez toda a diferença no jogo, Roman Szturc abriu o placar com quase 6 minutos. O Bílí Tygri passou a maior parte do tempo atacando, mas sem superar Daniel Dolejs, goleiro do Ridera, isso criou o espaço e a oportunidade. Já no terceiro período Szturc fezo o segundo dele e do VÍTKOVICE e o time segurou o placar de 2-0 até o minuto final. Faltando 33 segundos para o final, Michael Bulir descontou para o Liberec e mandou o jogo para a prorrogação. Mas não demorou muito, com 1 minuto e 15 segundos Radoslav Tybor marcou o gol vencedor e colocou o Ridera nas quartas de final. Com dois gols de Szturc e 42 defesas de Dolejs e muita devoção a um modo perigoso de jogar, o time de Ostrava derrubou o favorito e está entre os oito melhores da CHL.

HIFK 0-1 Linköping HC:

Após o empate por 1-1 no jogo de ida, o HIFK foi buscar a vitória, mas não conseguiu superar Marcus Hogberg, que conseguiu um shutout de 36 defesas no gelo de Helsinque. O Linköping mesmo com menos volume de jogo conseguiu marcar o gol com Garrett Roe e segurar o resultado até o final. Fazendo 2-1 na soma dos dois jogos, o time sueco chega as quartas de final do torneio continental e tendo uma campanha quase perfeita até então, o título é uma realidade alcançável.

JYP 3-3 SC Bern:

O JYP bem que tentou, mas o Bern conseguiu um empate que o garantiu nas quartas de final da Champions Hockey League. Após uma virada espetacular em casa, o time de Berna levou a vantagem para a Finlândia, o JYP até conseguiu disparar muitas vezes ao gol, porém a eficiência Suíça se fez valer e o empate acabou coroando os Suíços.

Växjö Lakers 4-2 SaiPa (overtime):

O SaiPa começou a segunda parte do confronto vencendo por 2-1, o Växjö foi atrás do resultado e saiu na frente, tomou o empate, passou a frente novamente, sofreu outro empate e Calle Rosén marcou nos últimos minutos. Com o 3-2 para o time da casa, o confronto terminou 5-5 nos 120 minutos e foi para o overtime. No 3 contra 3 o equilíbrio perdurou pelos quase minutos, os dois times tiveram ótimas chances, mas esbarraram nos goleiros, parecia que o confronto seria decidido no shootout, mas no último minuto Erik Josefsson no break-away finalizou com um belo disparo de backhand e top shelf ao mesmo tempo, ele comemorou, um árbitro marcou gol o outro não. A revisão mostrou que o puck bateu na rede e voltou para fora do gol, foi gol. O Växjö Lakers avançou após uma batalha equilibrada contra o SaiPa, que fez um jogo avassalador em casa, mas não conseguiu construir uma boa vantagem.

HV71 0-5 Sparta Praha:

Um confronto que pendia até muito para o lado sueco, o HV71 conseguiu uma vantagem jogando em Praga, parecia tudo encaminhado para chegar as quartas de final. Com tudo, o Sparta Praha foi até a Suécia e dominou completamente os donos da casa, eles acreditaram e quem acredita (as vezes) sempre alcança (Alô Renato Russo!). Foi uma zebra completa que acabou derrubando uma força das mais significativas no torneio, o Sparta chegou mais longe que o esperado porque não se entregou.

sparta_getty_images
O Sparta Praha surpreendeu e goleou fora de casa (Foto: Getty Images)

Fribourg-Gottéron 3-2 KalPa (overtime):

Após o empate em 1-1 no jogo de ida, os dois times entraram para disputar a vaga e duelaram em paridade por todos os 60 minutos. O empate em 2-2, 3-3 no agregado, mandou o jogo para a prorrogação, que demorou pouco tempo. Yannick Rathgeb completou a jogada construída por Julien Sprunger, que demoliu a defesa dos finlandeses, foi o ponto final do jogo e do confronto. O Fribourg-Gottéron superou a força finlandesa e conseguiu sua vaga nas quartas de final.

Frölunda 4-1 Eisbären Berlin

A vitória por 6-1 do Frölunda em Berlim facilitou muito o trabalho do time no jogo da volta, começou com 2 gols de Carl Grundström e diminuiu o ritmo. O Eisbären teve um pouco de espaço, mas Bruno Gervais foi o único a marcar. O Frölunda marcou mais dois gols, chegando a 10 no confronto. O abismo era muito grande para os Ursos Polares superarem, a disparidade de forças se fez valer desde o princípio, para a infelicidade do time alemão. O Frölunda avança com facilidade para as quartas de final e mantém seu favoritismo ao título da CHL.

ZSC Lions 4-2 HC Lugano (overtime):

O Lugano abriu o placar nos primeiros minutos da partida, mas o ZSC Lions foi atrás e virou o placar ainda no primeiro período. Patrick Thoresen ampliou a vantagem para o time de Zurique, porém no final do segundo período Linus Klassen voltou a diminuir para um gol apenas, o que levaria o jogo para a prorrogação. Lions e Lugano até tentaram, mas o terceiro períodos sem gol fez com que o confronto fosse definido. Não durou tanto, a batalha terminou com 2 minutos de overtime, Roman Wick fez o gol que colocou o ZSC Lions nas quartas de final. Foram duas batalhas campais travadas com vontade pelos dois lados, o confronto teve um final merecido porque fez merecer ser resolvido no tempo extra.

zsc_lions_berend-stettler
Os jogadores do ZSC Lions comemoram a classificação (Foto: Berend Stettler)

Comentários finais sobre a fase: Duas equipes da República Tcheca chegaram as quartas de final, sendo que certamente teria uma pelos confrontos, mas o Sparta Praha superou completamente as dificuldades e derrubou um gigante e se tornou uma surpresa. HC VÍTKOVICE Ridera e Sparta Praha são as duas zebras do torneio agora.

O Frölunda passou facilmente, Linköping e Växjö tiveram a dificuldade esperada, as equipes da Suécia tiveram 75% de aproveitamento nessa fase. O HV71 foi uma decepção de certa forma, a goleada sofrida em casa impediu a Suécia de colocar 4 times na próxima fase. Os três são os maiores favoritos para vencerem a partir de agora.

Pelo menos um dos times suíços passaria para as quartas de final, três avançaram. SC Bern e Fribourg-Gottéron colocaram um ponto final, junto ao Linköping, na participação finlandesa dentro dessa temporada da CHL, conseguiram superar as forças da considerada segunda melhor liga europeia e passam a configurar a segunda maior força no torneio.

Os finlandeses chegaram em 3 nas oitavas de final e morreram abraçados. A supremacia nórdica das duas edições anteriores terminou nas oitavas de 2016-17, foram superados por times aguerridos em três confrontos apertados. Não é um final vergonhoso, mas fica um tanto quanto aquém do esperado e do possível.

Os confrontos das quartas de final serão: HC VÍTKOVICE Ridera vs Fribourg-Gottéron, Frölunda vs Linköping, ZSC Lions vs Växjö Lakers e Sparta Praha vs SC Bern.

EBEL

Nas terras dos von Habsburg começamos falando de algo muito ruim: a campanha do HD Olimpja Ljubljana. Falando em números: 1 vitória, 2 vitórias no overtime, 13 derrotas, 29 gols a favor e 71 (setenta e um), SETENTA UM, contra. São 7 pontos em 16 jogos, está 8 atrás do Fehervar AV 19, o time logo a sua frente. O curioso é que o time é um time mais eficiente do que o bom HC Bolzano, que briga por vaga de playoff e mais eficiente do que outros que estão próximos na tabela de classificação, mas longe em pontuação. Por que isso acontece? Simples, o Olimpja não consegue manter a posse do disco, sua eficiência de gols marcados em relação aos disparos está na média da EBEL, mas falta conseguir ter o disco, porque sua capacidade de criação não é ruim. Já sua defesa é ruim, para a próxima temporada a solução é buscar reforçar e melhorar o setor.

Na frente a liderança alternou entre Red Bull Salzburg e EHC Liwest Black Wings Linz, o time de Linz conseguiu alcançar a ponta, mas voltou ao terceiro lugar após uma derrota para o Vienna Capitals no overtime. O time de Salzburg e o de Viena estão empatados com 40 pontos enquanto o de Linz tem 38, a disputa vem se mostrando cada vez mais apertada e o time de Linz continuará tendo dificuldades em alcançar os adversários. A esperança é de que o Black Wings não perca fôlego nessa corrida e continue a disputar com os líderes porque alguém precisa quebrar essa supremacia de Viena e Salzburg.

Extraliga Eslovaca

O HC 05 iClinic Banská Bystrica abriu vantagem sobre os concorrentes e tem 4 pontos a frente do HC Kosice, que tem um jogo a menos disputado. Fazendo seu trabalho, se firmou na ponta do campeonato e dependendo do resultado do rival mais próximo em seu jogo a menos, pode manter essa posição com uma boa vantagem. O Kosice vem bem, teve um pequeno tropeço recentemente, mas está vivo na briga e pode deixar o campeonato com uma diferença mínima entre os dois primeiros colocados.

Enquanto isso o HK Nitra decaiu e estacionou nos 35 pontos, 7 atrás do Kosice. Os resultados recentes parecem ter abatido o time, que perdeu momento e viu os rivais aumentarem a distância. Atrás dele vem o MsHK Zilina, mesmo com 5 pontos de diferença é para onde o Nitra deve olhar no momento. Se continuar a não somar pontos no campeonato pode ver o time em bom momento atropela-lo e roubar o terceiro lugar. O HK Nitra precisa urgentemente ganhar momento novamente para sair dessa draga em que se encontra, é um dos melhores times na Eslováquia e o atual estado não condiz com que o time é capaz. Se não sair dessa draga em breve, a história do HK Nitra na Extraliga pode se transformar em uma tragédia completa.

ELH

O Bílí Tygri Liberec caiu na CHL num overtime em Ridera, dois dias depois foi a Trinec enfrentar um dos líderes do campeonato local e conseguiu levar os 3 pontos. A verdade é que o time de Liberec vem em ascendência na ELH e começa a deixar o bloco do meio da tabela para trás e chegar nos 3 líderes. Não é um time espetacular, mas faz o que deve e tem vencido os jogos assim, não marca tantos gols, mas também não sofre tantos, isso no geral. Se seu ataque fosse melhor, o time encheria mais os olhos, deslumbraria quem assiste aos jogos. Mas o que vale mais no final, a vitória ou o bom jogo? Isso depende do que você prefere.

Logo atrás do time de Liberec está o Mountfield HK, que abriu uma diferença boa para os concorrentes próximos e se estabilizou no quinto lugar. Próximo ao Bílí Tygri, pode visar o quarto lugar e talvez mais, dependendo do que acontecer com a concorrência acima dele na tabela. Tem o terceiro melhor ataque da competição, junto ao Piráti Chomutov, sua defesa é abaixo da média, mas até então a fórmula de marcar muitos gols tem funcionado para o Mountfield HK. Ele é um time muito ofensivo que vence os jogos no poder do ataque, joga correndo os riscos e até então as coisas estão dando certo.

DEL

O Düsseldorfer EG foi nas duas temporadas anteriores um time considerado emergente, após um período entre a temporada anterior e essa as coisas mudaram bastante. A perda de alguns jogadores para times locais e de outras ligas, além da aposentadoria de Niki Mondt, que vinha sendo o líder de vestiário da equipe, fez com que o Düsseldorfer perdesse o rumo. O que era um time com bom potencial passou a ser uma equipe muito apática e frágil, os jovens talentos foram embora deixando o time com um ataque que beira o patético se comparado com outras equipes da Alemanha. Para essa temporada ainda é possível, a zona de playoffs está próxima e é alcançável, mas o time precisa reagir e demonstrar mais vontade com constância.

O Red Bull München se firmou no primeiro lugar da DEL com 5 pontos a frente do Kölner Haie. Com 38 pontos marcados em 18 jogos, é um dos melhores times de toda a Europa pelo momento, são apenas 4 derrotas dentro dos 60 minutos e uma derrota no overtime. Venceu 11 dos 18 jogos dentro do período regular de jogo, só essas vitórias dão 33 pontos a ele, o mesmo que o segundo lugar da DEL, os outros 5 pontos vem de uma vitória nos 5 minutos extras e uma no shootout, além da derrota no overtime. É uma campanha muito forte que não é surpreendente, o elenco é extremamente talentoso e muito forte dentro do nível médio do campeonato alemão. O Red Bull München é quem tem puxado a evolução do nível de jogo na Alemanha, mas não é a única equipe que tem obrigado os adversários a evoluírem. Nesse momento a DEL toma um caminho onde ou teremos uma disparidade grande nos próximos anos, ou o nível vai subir de maneira geral na liga e até agora parece que felizmente é a segunda opção.

NLA

Na Suíça o ZSC Lions aproveitou os jogos a mais e voltou a ponta. O SC Bern está em segundo com um ponto atrás e o EV Zug é o terceiro três pontos atrás do líder. A disputa entre o quarto e oitavo lugar está boa também, EHC Kloten é o 4º lugar com 34 pontos, Laussane HC vem em 5º com 32 pontos, Genève-Servette HC está em 6º com 31 pontos, o HC Davos ocupa a 7ª colocação com 31 pontos também e o HC Lugano fecha a zona de playoffs em 8º com 30 pontos. Qualquer tropeço nessa parte da tabela pode significar uma despencada de posição, o equilíbrio do campeonato está fazendo com que essa temporada seja boa de acompanhar porque a qualquer hora tudo pode mudar nas primeiras posições da tabela de classificação.

SHL

Växjö Lakers e HV71 fizeram dois duelos essa semana, no primeiro jogo o Lakers levou a melhor fora de casa marcando 3 pontos e empatando na pontuação com o HV71. No dia seguinte o HV71 venceu em Växjö no shootout e colocou um ponto de diferença entre os dois. Ao mesmo tempo o Skelleftea chegou próximo aos dois e os três times brigam pelo sexto lugar, que é importante por garantir vaga direta as quartas de final da SHL. O HV71 tem um jogo a menos que os dois e isso pode ajudar nessa briga, se ele aproveitar o jogo a menos. Essa briga interessante vai se tornando uma das boas dentro do campeonato, pessoalmente espero que continue assim porque é bom assistir a um campeonato equilibrado.

E o equilíbrio existe na ponta também, o Frölunda assumiu a ponta do campeonato, o Karlskrona está um ponto atrás em segundo, Färjestad chegou ao terceiro lugar, Brynäs vem em quarto empatado com o Mälmo, quinto lugar. Entre o Frölunda e Brynäs e malmo existem 4 pontos de diferença, sendo que o Frölunda é o único time com 17 jogos disputados, os demais tem 16 pontos. O HV71 pode se colocar nessa briga quando disputar o jogo que falta para igualar os rivais de cima.

E não para por aí, o nono e décimo lugar tem uma briga entre três times. Esses lugares dão primeira fase de playoffs, onde o sétimo joga contra o décimo e o oitavo enfrenta o nono, nessas condições Linköping, Örebro e Lulea disputam as últimas vagas para a pós temporada. O Linköping tem 22 pontos, Örebro 21 e Lulea 20, o Linköping também briga com Skelleftea e de certa forma tem Växjö Lakers próximo também. Isso só prova que essa é uma boa temporada da SHL e que a promessa é de continuar com boas brigas pelas vagas que levam a pós-temporada.

Liiga

Na Finlândia o KalPa se firmou como segundo lugar, está quatro pontos atrás do Tappara, líder da Liiga, e quatro a frente do Jukurit, terceiro lugar. Com uma vitória no overtime sobre o SaiPa e uma vitória no tempo regular sobre o HIFK, somou pontos importantes que o colocaram em uma posição de privilégio dentro da classificação. Sendo um time que marca pontos na maioria dos jogos, o KalPa se firmou como uma potência no campeonato local e estando atrás de um dos melhores times na Europa, esse segundo lugar na Liiga é de certa forma um privilégio conquistado com totais méritos. Os 36 pontos nos 18 jogos disputados fazem uma campanha muito boa.

Voltando a falar do Tappara, a ótima campanha e o ótimo momento ajudam o time a manter o ritmo, exemplo disso é o jogo disputado contra o Ilves na última sexta-feira, dia 11/10. O Tappara dominava o jogo por completo, mas não conseguia marcar gol e quem não faz leva. Foi um, dois, três, um no primeiro e dois no segundo período. O Tappara se abateu e entregou o jogo? Pelo contrário, conseguiu uma reviravolta e venceu o jogo no overtime, com mais um grande jogo de Henrik Haapala (líder de assistências e pontos da Liiga). A confiança construída com as vitórias deve ter ajudado muito, além da capacidade dos jogadores e do elenco como todo, o momento ótimo auxiliou nessa virada muito importante porque se o Tappara saísse sem marcar pontos o KalPa estaria mais próximo nesse momento. É o time a ser batido na Liiga e com todas as armas que tem, o Tappara vem se credenciando ao bi campeonato cada vez mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s