97 vs 87 e porque isso (ainda) não é sobre passado e futuro

Connor McDavid e Sidney Crosby vão se encontrar pela primeira vez nos gelos da NHL. O capitão mais jovem da história da liga e seu Edmonton Oilers, donos da melhor campanha da divisão pacífica visitam Sidney Crosby e o atual campeão Pittsburgh Penguins que também vem em boa fase. Apesar de Connor McDavid já ser apontado por muitos como a estrela que substituirá Crosby como “cara da NHL” pelas próximas duas décadas, o camisa 87 está longe de ser posto no “passado”.

image
"Passado" e futuro no mesmo gelo propiciando um belo presente. (Créditos: NHL.com)

Para começar, estamos falando de um dos jogadores mais completos e espetaculares da história de uma liga quase centenária. Crosby em 10 anos de liga tem em sua estante: 2 Art Ross Trophy’s (maior pontuador da temporada regular), 3 Ted Lindsay Award’s (melhor jogador da temporada regular eleito pelos jogadores) e 2 Hart Memorial Trophy’s (melhor jogador da temporada), isso sem falar de suas duas Stanley Cups e os dois ouros olímpicos conquistados com a esquadra canadense em 2010 (Vancouver) e 2014 (Sochi). Se lembrarmos seus últimos 5 meses, “The Kid” venceu sua 2* Stanley Cup, levou o Conn Smythe Trophy (prêmio de melhor jogador dos playoffs), venceu a copa do mundo com o Team Canadá e foi eleito o melhor jogador da copa. E apesar de ter perdido os seis primeiros jogos do Penguins na temporada por conta de sintomas de concussão, o capitão do atual campeão começou o sertame com 8 gols e 10 pontos nas primeiras 6 partidas que ele disputou

image
Captain Sid celebrando a 2* Stanley de sua carreira conquistada em julho. (Créditos: Yahoo.com)

.

E Crosby é mais do que isso. É um modelo para a franquia e a cidade de Pittsburgh, amado pelas pessoas da cidade, pelos anunciantes e por boa parte dos fãs do esporte (até você, torcedor e torcedora do Flyers). Muitos dizem que se Crosby não tivesse desembarcado em Pittsburgh no draft de 2005, o Penguins talvez estivesse bem longe da cidade. O camisa #87 é completo ofensiva e defensivamente, paga o preço para marcar o “dirty goal” que seu time precisa nos últimos cinco minutos de um jogo complicado ou pegar o disco na zona defensiva e simplesmente driblar todos os jogadores do time adversário como se fosse a coisa mais fácil do mundo. Crosby é o que todo jogador de elite deseja ser um dia, além do extra. Extra esse pontuado por Michel Therrien, atual treinador do Montreal Canadiens e que treinou Crosby entre 2005 e 2009, incluindo a Stanley Cup run de 2008: “Ele deseja ser melhor em cada aspecto do jogo. É disso que eu lembro. Ele passa muito tempo no gelo. Sua dedicação é impossível de ser medida. Ele nunca quis descansar por um dia”

E então temos Connor McDavid. The next one. Aquele que será melhor que Crosby (pelo menos isso que afirma a Sportsnet em sua revista especial sobre o draft de 2015). Ou aquele que será melhor do que o camisa #87 já no final dessa temporada como afirmou Sean McIndoe da Sportsnet: “Ele talvez passe Crosby como o melhor jogador da liga no fim da temporada”. McDavid trás consigo a esperança de ser a peça final para o Edmonton Oilers sair da miséria que vive desde a Stanley Cup run de 2006. Desde o jogo 7 daquela final (derrota por 3-1 para o Carolina Hurricanes) os filhos de Gretzky nunca mais jogaram uma partida de playoffs, isso faz com que mesmo tão jovem o camisa #97 já carregue em seus ombros a expectativa de ser aquele que lidere o Oilers de volta a terra prometida, assim como fez um certo #99 durante os anos 80. É claro que os companheiros de McDavid não se chamam Messier, Anderson, Kurri, Coffey ou Fuhr porém o time que o Oilers tem hoje dá confiança aos torcedores da franquia que os bons tempos estão próximos de voltar. McDavid será um belíssimo jogador se nada de errado acontecer, dono de um conjunto de habilidades absurdamente bom e veloz como o filho do vento (Scotty Bowman, também conhecido como melhor treinador da história da liga, comparou a velocidade de McDavid ao lendário defensor Bobby Orr) é natural que os especialistas o coloquem em um patamar tão alto de comparações e talvez um dia, McDavid possa ser melhor do que Crosby…

image
97 ou 99 2.0? (Créditos: ESPN.com)

… Mas quando 97 e 87 tocarem seus patins na casa do atual campeão Penguins na noite dessa terça (jogo que será transmitido pela ESPN), ainda não teremos duvidas de que o cara da camisa 87 é o “dono da rua” enquanto o dono da 97 é aquele vizinho novo que tem muito potencial pra assumir o comando do pedaço mas ainda precisa aprender a não chutar a bola na janela do tiozinho chato ou como se defender melhor dos valentões (nesse caso, McDavid precisa aprender a como se desmarcar de pestes feito Nazem Kadri que lhe anulou – muitas vezes de formas nada agradáveis – por boa parte do jogo Maple Leafs 3-2 Oilers, também conhecido como McDavid x Matthews I)

“É excitante para mim. Ele é alguém que cresci idolatrando e para mim isso será muito especial.” – Connor McDavid

No documentário “Ultimate Gretzky” de 2003 (pode ser achado no youtube), o maior da história fala sobre sua relação com Gordie Howe, seu ídolo de infância e detentor de boa parte dos recordes da NHL batidos por Gretzky durante sua carreira. Durante o documentário, Gretzky divide algo que Howe lhe disse: “Ninguém vai apagar o que fiz. Ninguém pode me tirar nada do que consegui”. É mais ou menos essa frase que, ao meu ver, resume esse e os próximos confrontos entre essas estrelas. Se McDavid será ou não melhor do que Crosby, só o tempo poderá dizer. Mas nada do que o camisa #97 fizer pelos próximos 20 anos, por mais espetacular que seja, será capaz de apagar o que o camisa #87 fez de fantástico nesses últimos 11 anos e fará pelos próximos dez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s