A Arte da Defesa

Em um esporte muito dinâmico e complexo como o hóquei no gelo, os jogos podem ser definidos em detalhes, qualquer espaço dado pode ser o necessário para o jogo ser decidido. Um atacante que se desvencilha do defensor, um defensor que tem espaço para disparar ao gol, tudo isso faz a diferença durante o jogo, por isso defender não é só importante como essencial e a defesa não é para amadores, é uma arte aperfeiçoada ao longo do tempo.

Pense no seguinte: um time de hóquei no gelo em condições normais de jogo tem seis jogadores para cada time no gelo, um goleiro, dois defensores e três atacantes. O goleiro é fixo, ele mesmo tendo um par de patins nos pés não é contado como patinador porquê simplesmente não tem mobilidade suficiente, então temos um goleiro e cinco patinadores. Em condições normais de jogo quando um time vai ao ataque os cinco patinadores viram cinco atacantes, mas a partir do momento em que o adversário toma o puck, aí temos não cinco defensores, mas seis. Na maioria das vezes quando um time está defendendo é o único momento onde todos os jogadores participam, claro que existem situações de jogo onde o goleiro pode auxiliar o ataque dando uma assistência ou até fazendo o gol, são as exceções a regra geral.

É comum olharmos tudo com o viés ofensivo, compararmos números dos patinadores quanto a gols e assistências, mas às vezes o trabalho sujo fica de fora das estatísticas. Vemos defensores que sabem atacar brilhando, sendo destaque na mídia, mas as vezes aqueles que não brilham no ataque e são verdadeiros leões na defesa ficam esquecidos. É óbvio que num mundo ideal todos atacariam e defenderiam muito bem, mas vivemos no mundo real onde as pessoas têm pontos fortes e fracos. Não cobram os atacantes por fazerem apenas o básico do trabalho ofensivo, por que se cobra cada vez mais dos defensores para que consigam fazer gols e dar assistências? Vejo isso como uma tremenda injustiça, mesmo gostando muito de defensores que causam o terror nos adversários em todo o gelo, cada um tem que focar naquilo que se destaca e ajudar do melhor modo possível no que não faz tão bem.

Mas o que é defender? Em se tratando de hóquei no gelo minha visão pessoal é que a defesa é quando não se está atacando. Superficial e simples? Sim, mas se prestarmos atenção defesa começa quando o time não tem a posse do puck, o famoso forecheck é uma tática defensiva aplicada, marcação na zona neutra, marcação por zona, homem a homem, tudo isso é a defesa e vai além. Um marcador que não dá espaço para o adversário jogar, que faz o poke check para tomar o puck, que não tem medo de sacrificar o próprio corpo bloqueando um disparo a gol, que faz o hit para atrasar o ataque adversário, que protege o seu goleiro de desvios do puck, em todas essas situações esse marcador está defendendo.

A defesa começa pelo goleiro, a peça principal. Quanto menos gols um goleiro leva, melhor ele é? Nem sempre, um goleiro não trabalha sozinho. Ele é a defesa final e mais forte do gol, porém os cinco patinadores a sua frente também fazem o trabalho de proteger o gol, qualquer shutout tem mérito dos patinadores, normalmente é uma porcentagem menor, mas números muito bons de um goleiro são sempre apoiados por um sistema defensivo forte. Não adianta ser o melhor goleiro do mundo, se a defesa falha na marcação ou dá espaço para o adversário disparar, mesmo um goleiro dando 1000% de si ainda sim pode não ser o suficiente para parar o ataque. Quando a defesa é muito boa e o goleiro não é tão bom assim, ainda sim é capaz dele levar poucos gols em um jogo. O goleiro sem um bom sistema defensivo a sua frente é tão vulnerável quanto um servo camponês seria numa batalha medieval, ainda que muito bom com suas armas ele poderia ser facilmente derrubado por não ter proteção adequada, nesse caso a defesa seria sua armadura e um bom sistema defensivo seria como uma armadura de ótima qualidade.

Falando em defensores apenas, em primeiro lugar é necessários que eles sejam ótimos em defender e depois pensar no ataque. Atualmente há uma valorização de alguns nomes pelos seus feitos ofensivos em detrimento dos seus defeitos defendendo, vejo isso como uma tremenda injustiça com aqueles que também atacam muito bem, mas defendem com maestria. Premiações sempre podem ser polêmicas, mas já vi muitas injustiças serem cometidas com defensores durante os anos, mesmo em prêmios para defensores, é a triste sina de quem faz o trabalho pesado. Os bons defensores param grandes ataques, anulam os grandes artilheiros, ajudam os goleiros saírem do gelo com shutouts. Os defensores são aqueles que fazem o trabalho pesado e sujo do time, os grandes proporcionam o espaço para os companheiros atacantes de seu time a chance de brilhar marcando gols que façam a diferença numa vitória.

E quanto aos atacantes defendendo? Como já falado anteriormente, todos os patinadores devem atacar e defender, por esse motivo, além de outros, nem todos os atacantes de um time são mestres nas assistências e finalizações, alguns entram na equipe por simplesmente serem muito bons apoiando os defensores. O trabalho de defesa dos atacantes normalmente é fazer a marcação de perto evitando os disparos do adversário, mas eles contribuem marcando na zona ofensiva, o famoso forecheck, fazem marcação na zona neutra para evitar a transição do adversário de sua zona de defesa para o ataque. Atacantes dão hits e checks, roubam pucks, alguns bloqueiam disparos. Dentro do sistema defensivo eles são importantes para diminuir o espaço dos atacantes adversários e as vezes podem fazer a diferença com outros recursos dependendo de suas habilidades pessoais e/ou o quão dispostos estão para se sacrificar pela equipe.

Existem diversas formas de jogar, há equipes que atacam muito para defender menos tempo, outras se sentem mais confortáveis deixando o adversário trabalhar o puck enquanto preparam o contra golpe, existem formas em que você domina fisicamente o adversário minando suas força, entre tantas outras maneiras de se jogar hóquei no gelo. Entretanto, em todas a defesa é tão primordial quanto o ataque, um simples check pode ser a peça final do quebra cabeça que leva uma equipe a vitória e seu adversário a derrota.

Bobby Orr revolucionou o modo como os defensores jogam na NHL, antes dele os defensores pouco atacavam, Orr trouxe maior dinamismo para a liga. Sempre lembrado pelos gols e assistências, o lance mais lembrado dele é o gol que deu a Stanley Cup em 1970, o que é até justo. Com tudo nessas finais Orr foi muito importante para segurar o jogo físico do St Louis Blues, se você procurar um pouco vai pode ver Orr dando hits, fazendo desarmes, marcando os atacantes adversários de modo feroz. O Boston Bruins varreu o St Louis Blues por conseguir parar o ataque adversário, não dando espaço, o ataque foi o melhor naquela temporada, mas a defesa foi uma das piores e nos playoffs a evolução defensiva do time proporcionou a glória ao final da temporada.

Outro exemplo que pode ser dado é o Pittsburgh Penguins de 1990-91, a equipe teve na temporada regular a quarta pior defesa com 305 gols sofridos em 80 jogos, uma média de 3,81 gols sofridos por jogo, já nos playoffs levou 67 gols em 24 jogos, tendo uma média de 2,8 gols sofridos por jogo. Craig Patrick, o general manager, durante a temporada regular viu que o problema maior era levar muitos gols por partida, por isso fez algumas trocas por jogadores que defendiam melhor e entre eles veio Ulf Samuelsson, que foi um verdadeiro doutrinador defensivo durante os anos 90, o autor do gol vencedor da Stanley Cup de 1991. Novamente a defesa fez seu papel diminuindo os gols sofridos e facilitando o trabalho dos atacantes.

Mais um exemplo a ser dado sobre o peso da defesa para um time é dos finalistas da Stanley Cup em 2011. O Vancouver Canucks fez a melhor campanha na temporada regular, teve o melhor ataque e a melhor defesa, sua defesa levou 185 gols em 82 jogos, uma média de 2,25 gols por jogo. O Boston Bruins teve a terceira melhor defesa sofrendo 195 gols nos mesmos 82 jogos, em média 2,38 gols por jogo. Nos playoffs a história se inverteu: o Canucks sofreu 65 gols em 25 jogos, sendo 2,6 gols sofridos por jogo em média. Já o Bruins levou 52 gols em 24 jogos, uma média de 2,16 gols sofridos por jogo. Quem venceu a Stanley Cup? Boston Bruins. Claro que não é tão simples assim, não apenas a defesa venceu, o ataque também venceu, com tudo o Bruins melhorou sua defesa conseguindo dominar os adversários e o Canucks acabou cedendo mais espaço, o sistema defensivo foi mais inconstante e acabou ruindo. Quando os dois se enfrentaram nas finais, o Vancouver Cancuks venceu 3 jogos por 1 gol de diferença apenas, sendo 2 por 1-0 e um por 3-2, já o Boston Bruins teve como menor diferença 3 gols, placar de 5-2, sendo que teve duas vitórias por 4-0 e uma por 8-1, novamente a defesa fez muita diferença dando ao ataque a chance de brilhar garantindo a vitória. Vale lembrar que o Conn Smythe Trophy, dado ao melhor jogador dos playoffs, foi entregue para Tim Thomas naquela ocasião, a premiação do goleiro do Boston Bruins foi a joia da coroa para a defesa naqueles playoffs.

São situações diferentes atenuadas e com fatores momentâneos ignorados aqui, mas os três exemplos demonstram que uma boa defesa faz muita diferença. Claro que nem sempre a defesa ganha o campeonato, um time precisa fazer gols para vencer, mas quando se tem uma boa defesa o caminho fica menos difícil.

Muitas pessoas não gostam de jogos com poucos gols, onde defesas se sobressaem, eu particularmente amo esses tipos de jogos. Pode ser irritante, especialmente quando é contra seu time, mas tem que se aplaudir quando uma defesa fecha a porta e pesa na vitória de uma equipe. Sabe aquele defensor que não ataca muito bem e é o terror dos atacantes? Aquele enforcer que era muitos gols, mas que dá hits importantes e fica como um cão de guarda em cima dos adversários?  E quando um atacante muito importante ofensivamente mergulha para bloquear um disparo feito pelo adversário sacrificando o próprio corpo? Então, esses momentos valem muito a pena serem vistos, atiçam o torcedor e são provas da dedicação do jogador pelo time, porque defender é essencial. Defender não é para amadores no hóquei sobre o gelo, é para pessoas que são treinadas para isso e mais, é para quem se dedica acima de tudo ao time, que não tem medo de arriscar o próprio corpo pelo bem maior da camisa que defende. A defesa é uma arte bela, complexa e vital no jogo, uma arte que derruba grandes ataques e ajuda a construir vitórias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s